Novo auxiliar técnico da Portuguesa Santista intensifica planejamento para a retomada da A2

Enquanto aguarda a definição sobre a retomada do Campeonato Paulista da Série A2, a comissão técnica da Portuguesa Santista intensifica o planejamento de atividades do elenco para quando os treinos presenciais forem liberados. Quem garante é Marcelo Copertino, que na semana passada foi anunciado como auxiliar do técnico Elder Campos.

“Iniciamos nosso trabalho no dia 1º de junho e, desde então, ao lado do Elder, do Rafael Dohnal (preparador físico), Robson Agondi (treinador de goleiros), Alexandre Rocha (fisiologista) e do Cassiano Carduz (gerente de Futebol) estamos nos reunindo diariamente para planejar as avaliações físicas e os treinos de campo que serão realizados assim que for possível. Não sabemos quanto tempo teremos até o reinício do campeonato. Por isso, cada dia tem que ser aproveitado da melhor maneira”, declarou o irmão de Maurício Copertino, auxiliar do técnico Vanderlei Luxemburgo no Palmeiras.

Marcelo acrescenta que, mesmo remotamente, os atletas da Briosa já estão realizando atividades em casa. “O Rafael mantém contato diário com os jogadores e passa uma programação de treinos, além de orientar por videoconferência. Dessa maneira, eles irão se reapresentar com um bom condicionamento quando houver a retomada”, detalha.

Volta para casa

Natural de Santos, Marcelo Copertino tem 44 anos de idade e conta com as credencias de treinador Licença C e Licença B emitidas pela CBF Academy, órgão de formação da Confederação Brasileira de Futebol. Sua trajetória como auxiliar teve início em 2016 com o próprio Elder Campos no sub-15 da Portuguesa Santista. No ano seguinte, esteve ao lado de Edinho Cholby no profissional do Tricordiano, de Minas Gerais.

Por três temporadas consecutivas atuou junto ao treinador Paulinho Kobayashi no Altos-PI (sagrando-se bicampeão estadual em 2017 e 2018), Floresta-CE e Imperatriz-MA (chegando às quartas de final da Série C nacional em 2019). No início de 2020 foi auxiliar de Adriano Piemonte no sub-20 do Água Santa.

“Na verdade, a Portuguesa me fez um convite no segundo semestre do ano passado, mas como já estava apalavrado com o Imperatriz, não foi possível aceitar naquele momento. Agora o Cassiano Carduz voltou a me procurar e fiquei muito feliz com a possibilidade de voltar a trabalhar na minha cidade e no mesmo clube com que atuei com o Elder. A motivação é enorme e estou confiante que a Portuguesa tem totais condições de garantir a classificação para a segunda fase e também de lutar pelo acesso. O elenco é qualificado e competitivo”, concluiu o novo auxiliar rubro-verde.