Técnico do Náutico se livra de punição no STJD

O técnico Gilmar Dal Pozzo, do Náutico, foi absolvido por unanimidade pela 5ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, na tarde desta sexta-feira (12), por expulsão ocorrida na partida diante do CRB, válida pela Copa do Nordeste, no dia quatro de março.

O treinador acompanhou seu julgamento on-line no STJD e ficou satisfeito com o resultado que, de fato, fez justiça, após um erro grave da arbitragem na ocasião. A defesa do comandante Timbu apresentou provas incontestáveis de vídeo.

Na acusação constava que Dal Pozzo invadira o gramado, depois de confusão entre membros das comissões técnicas e jogadores reservas. Entretanto, o profissional não só se manteve em sua área técnica durante todo o imbróglio, como sequer dirigiu palavra alguma para representantes do adversário.

“Fico feliz porque a justiça foi feita. Estou no futebol há 30 anos e sempre priorizei o caráter, a verdade, a ética. Em todo esse tempo, somente duas vezes fui expulso, ainda que possa afirmar sem necessidade também. Mas nesta partida com o CRB ficou evidente o prejuízo que o árbitro ocasionou não só para mim, como para o clube”.

 Precisei sair em momento crucial do confronto. Daí cumpri a suspensão automática em um jogo-chave para nós, onde todos sabem a importância de estar ao lado dos atletas. Mas vamos adiante, veio em bom momento esta absolvição, para voltarmos mais fortes depois de todo este processo em nível mundial ocorrendo”, destacou o treinador.

Volta aos trabalhos

Na próxima segunda-feira (15), com todos os devidos protocolos determinados pelas autoridades das áreas da saúde e políticas do Estado de Pernambuco, o Náutico retoma suas atividades de campo.

“Será tudo novo para todos. Estamos em constantes reuniões desde o início da pandemia e iremos respeitar os devidos protocolos para a saúde e bem-estar do nosso grupo”, finalizou Dal Pozzo.