Super Futebol » Equipe dirigida por brasileiro é finalista da Liga Japonesa

 

   

Liga Futsal Futsal Brasileiro Futsal Paulista Estaduais Ligas Regionais Futsal Internacional Seleção Brasileira Campo

 


Equipe dirigida por brasileiro é finalista da Liga Japonesa

 

Publicado em 04 de Fevereiro de 2013

Escrito por  Redação


 


LEIA TAMBÉM


Infantil do XV de Piracicaba fará amistoso contra equipe japonesa

Torneio de Futsal Feminino arrecadou alimentos

Sport larga na frente na decisão da Copa Pernambuco de Futsal

Veja os jogos das semifinais do Municipal de São João da Boa Vista



A equipe do Shriker Osaka, que é dirigida pelo técnico brasileiro Duda, garantiu neste domingo a segunda vaga na decisão da Liga Japonesa ao bater o Fuchu pelo placar de 2 a 1, fechando a série melhor de três com duas vitórias e uma derrota. A decisão será contra a equipe do Nagoya, onde atua o português Ricardinho.

No primeiro duelo, realizado na sexta-feira (1º), houve vitória do Fuchu, onde atua o também brasileiro Raphael Dantas, pelo placar de 5 a 1. Neste jogo, o Osaka não pode contar com seu treinador, além de outros dois importantes jogadores.

O segundo encontro aconteceu no sábado (2), quando o Osaka com formação completa empatou o série ao vencer por 4 a 0, provocando dessa forma o terceiro e derradeiro duelo, onde o vencedor garantiria vaga na decisão.

E a partida começou quente e Logo nos segundos iniciais, o Fuchu saiu na frente. A vantagem da equipe durou até aos 14 minutos, quando Murakai deixou tudo igual após receber passe do brasileiro Vinícius. Aliás, o ex-jogador do São José é um dos destaques do Osaka, tendo marcado 31 gols, estando apenas três atrás do artilheiro do campeonato.

No segundo tempo, quem foi rápido no gatilho foi a equipe do Osaka, que virou o placar logo nos instantes iniciais através de Shibano Sota.

Mesmo com os times desgastados por conta de três partidas em dias seguidos, o jogo segui muito movimentado, com o Fuchu buscando o empate, inclusive chegando a recorrer ao goleiro linha em algumas ocasiões. Mas o Osaka soube se defender bem e garantiu seu lugar na decisão.

“Sabemos das difículdades que encontraremos,pois jogaremos com a atual campeã asiática,recheadas de grandes jogadores como Ricardinho, Rafael Sakai - velho conhecido dos brasileiros - ,Rafael Henmi brasileiro naturalizado japonês, Morioka Kaoru peruano naturalizado japonês, o português Pedro Costa(Portugal) e com uma comissão técnica muito competente comandada por Adil Amarante”, explicou o técnico Duda após a classificação.

Apesar de saber das qualidades do adversário, o brasileiro também confia no potencial de seu grupo. “Contaremos com a força do goleiro brasileiro Higor, grande destaque da equipe e da Liga por várias temporadas, do também com o brasileiro artilheiro da equipe o ala/pivô Vinícius(Banana), além de Murakami Tetsuya, que esteve no ultimo mundial na Tailândia.Será uma verdadeira batalha para nós diante de um adversário tão forte,acreditamos que podemos surpreende-los de alguma forma, aproveitando bem as poucas oportunidades que teremos”, conta.

Pelo lado do Fuchu, Raphal Dantas lamentou o vacilo da equipe que lhe custou a classificação. “Fizemos o melhor que podíamos durante o jogo e em um lance de bola parada e uma falha nossa acabamos saindo com a derrota. Não podemos tirar o mérito da equipe adversária, que é muito qualificada e também mereceu o resultado. Acredito que fizemos uma boa campanha ao chegar entre as três melhores equipes da competição. Agora é descansar, colocar a cabeça no lugar e visar a próxima competição que teremos”, analisa o camisa 18.

As finais terão início no próximo dia 5 e serão disputadas em sistema melhor de cinco, mas no entanto, no máximo serão realizados quatro jogos de fato. Como o Nagoya fez a melhor campanha na fase resultar, além de se classificar diretamente para a final e ter o direito de fazer todos os jogos em casa, o time ainda sai na frente com uma partida de vantagem. Sendo assim, bastam apenas duas vitórias nos quatro duelos para ser campeã. O Osaka precisará de três vitórias em solo adversário.